Salmo 32 – uma linda mensagem de perdao

agosto 9, 2009

Jesus, o caminho para o perdão de Deus.

Cristo

“Bem-aventurado é aquele
cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto”
Salmo 32

João Cruzué
O Salmo 32 fala de confissão do pecado para receber perdão, e receber perdão para orar a Deus a tempo de poder achar o Seu favor. Esta vai ser a nossa meditação de domingo, e que o SENHOR possa falar conosco, pela voz do seu Espírito Santo.

De autoria de Davi, o segundo e mais poderoso rei sobre Israel, cujo reinado aconteceu por volta de 1.000 a.C. O rei músico que deixou escrito para a posteridade uma coleção de dezenas de Salmos com letras belas e inspiradas. Este Salmo, especificamente, trata de uma realidade espiritual muito clara: o pecado escondido.

Um pecado de morte escondido traz a morte espiritual para seu autor, pois é como um muro de separação entre o pecador e Deus. Um pecado escondido logo chama outro pecado e neste processo de pecado atrás de pecado a tristeza da separação de Deus só vai aumentando.

Quem sabe é um adultério, como foi o caso de Davi; um roubo, como foi o caso de Judas; constantes desobediências à voz clara de Deus, no caso do primeiro rei de Israel – Saul. Vou continuar citando: uso de drogas, prostituição de todos os tipos, falta de perdão principalmente entre parentes, ódio mortal de pessoas, uso de trabalhos de macumba para prejudicar pessoas e obter vantagens e lucros e crimes escondidos.

O salmista definiu claramente sua situação debaixo do pecado: uma sequidão de deserto. Enquanto ficou calado, os ossos do seu corpo envelheciam pelo bramido da consciência. O pecado de morte produz exatamente isto: a morte. É uma porta aberta para todos os tipos de doenças. O pecado envelhece e torna triste o semblante e apaga o brilho dos olhos. Diante de um espelho os olhos do pecador são tristes, pois sua alma está separada de Deus.

A receita da restauração está no versículo cinco: “Confessei-te o meu pecado, e minha maldade não encobri”, e o resultado de uma confissão verdadeira é o perdão de Deus. E por confissão verdadeira, quero dizer, aquela que feita de forma correta e cujos efeitos produzem alívio e traz a felicidade dos perdoados. E quanto a isto, vamos falar um pouco mais.

Há confissões perfeitas e confissões mal feitas. Dependendo do tipo do pecado, há uma forma de confissão. Quando o baixinho Zaqueu recebeu a visita de Jesus em sua casa, disse que se tinha defraudado alguém, restituiria a propina ou o imposto cobrado a maior quatro vezes mais. Isto traz a luz o seguinte: o perdão de certos pecados não é automático. Confessou tudo a Jesus e já recebeu o perdão de tudo. E onde fica o arrependimento?

Aquele que deve, precisa procurar o credor. Se não pode pagar, que busque um acordo. Aquele que matou, não deve ficar se escondendo. Deve buscar as autoridades para que o diabo não tome decisões na sua vida. Aquele ou aquela que traiu, não basta fazer uma confissão apenas para Deus, pois um dia o caso vai se tornar público. Resumindo: se o motor do carro está com problemas não adianta consertar o furo do pneu. Há pecados que apenas Deus conhece, e estes podem ser perdoados através de uma confissão secreta a Deus, mas há coisas que envolvem pessoas ou são públicas, que precisam de uma reunião com pastores e familiares na Igreja para serem tratados publicamente. Uma confissão mal feita não traz alívio de consciência. E enquanto existir a dúvida, o perdão não está claro ou não aconteceu.

Uma coisa deve ficar muito clara: se nossa consciência é o árbitro de nosso coração, não existem regras absolutas para receber perdão. Há pessoas, cuja consciência não fica em paz enquanto não se concertam com o ofendido ou ofensor. E também há pessoas cuja consciência não tem mais árbitro nenhum. Supondo que você foi alcançado pelo arrependimento, que é voz do Espírito Santo em sua alma, enquanto Ele afligir sua alma, siga Sua voz e procure um concerto que lhe traga novamente alegria interior. Mas seja equilibrado.

“Pelo que todo aquele que é Santo, orará a Ti a tempo de poder achar, até no transbordar das muitas águas estas a ele não chegarão.” O texto deste versículo quer dizer exatamente isto: Deus não houve a oração de pecadores. Pessoas com pecado de morte escondido. Para orar e ser ouvido é preciso ser santo. Santo quer dizer: estar separado do pecado e amor ao mundo, para agradar a Deus. Para orar e ser ouvido é preciso estar em paz com Deus e com a consciência. Então, todo aquele que é santo, isto é, que está em comunhão com Deus, quando orar e contar para Deus no dia a dia, sua oração vai subir sem impedimentos até o Trono da Graça de Deus, e ao seu tempo, Deus vai responder. E diante de uma situação de perigo urgente, quando orar, Deus vai produzir livramento, segundo a vontade DELE.

Por isso, o pecado escondido impede uma oração de subir até o Trono da Graça. E diante de uma situação em que somente Deus pode resolvê-la, a ajuda não virá. Diante disso o salmista aconselhou com o próprio exemplo; enquanto ficou calado, escondendo o pecado, sua saúde foi piorando e sua consciência bramia a voz do Espírito Santo. Depois que ele tomou uma atitude de confessar sua transgressão, Deus ouviu sua oração, ele foi perdoado e a alegria voltou. Siga o mesmo exemplo enquanto é tempo, antes que o diabo termine o laço que pode destruir sua vida, sua família e a tirar a paz dos outros.

cruzue@gmail.com

SP-09.11.2008

.


A Cracolandia em Sao Paulo

agosto 9, 2009

A cracolândia: uma amostra do inferno no Centro de São Paulo

Photo: Daylife.com
Photobucket
Olhe bem para estas crianças. O crack já deve tê-las matado.

Photo: Daylife.com
Photobucket

Foto Daylife.com
Cracolandia
João Cruzué
Era um domingo, dia 20 de julho 2008. Quando fui pela manhã ao Centro de São Paulo, no bairro do Bom Retiro, fazer um concurso na FATEC da Avenida Tiradentes. Lá pelas cinco da tarde terminei a prova e fui em busca de um caixa eletrônico para pegar dinheiro para voltar para casa. E depois viajar. Afinal estava no quarto dia de férias, sem ter visto ainda a cor delas.

E, saindo da FATEC, fui caminhando pelo Parque da Luz ao lado da Pinacoteca. Passei depois em frente ao Quartel Central da PM. O Parque estava lindíssimo. Bem cuidado. Muitas pessoas passeavam por ele. Tomei a seguir a Rua Prates. Depois a Mauá e segui em direção à Rua General Osório. Andando nesta Região, passei em frente ao prédio que a Prefeitura demoliu, o símbolo da região da cracolândia que o Prefeito Kassab imaginava acabar.

Esta cracolândia é o nome dado a uma região situada entre a Rua Mauá e a Avenida Rio Branco onde se pode ver grupos ou bandos de pessoas fumando crack em plena luz do dia. Na verdade, o que testemunhei hoje é que a cracolândia expandiu-se. Não estaria mentindo se dissesse que havia muitos grupos de viciados em crack ao longo de toda a Rua General Osório até bem próximo ao Largo do Arouche, isto é do outro lado Avenida Rio Brando e até da Avenida São João. Expandiu-se.

Fui testemunha ocular do inferno que é o vício do crack. Dezenas de grupos de viciados de uma magreza esquálida, mal vestidos, rostos desfigurados, os cabelos desfeitos. A maioria assentados na calçada, às portas fechadas do comércio de um domingo à tarde. Um adolescente gritava altíssimo para chamar a atenção de um grupo de passageiros que conversavam ao lado de um carro. Não vi nenhuma pessoa se drogando, mas observei nas mãos de vária delas um objeto inconfundível: o isqueiro a gaz.

A impressão que tive andando pela cracolândia, é como se os viciados já estivessem queimando no inferno ainda em vida. É uma visão dantesca. Oro para que o Senhor Jesus possa preparar socorro às almas viciadas da cracolândia, pois derrubar prédios em lugar resolver o problema, simplesmente vai mudar a geografia dele.

Hoje, 24 de julho de 2009, um ano depois nada mudou. A não ser uma ação maior da polícia. Os isqueiros e os cachimbos não desapareceram. Há sempre reposição, pois o inferno funciona 24 horas por dia. A quantidade de viciados que abordam pessoas nas ruas pedindo um moedianha para um “pão” ou para um “miojo” aumentou. Que Deus possa capacitar alguém, um servo dele, para levar o amor dele até esta gente, porque solução fora disso não há.


João Cruzué
Blog Olhar Cristão
………………………………………..
CONTROLE DE VISITAS – NEOCOUNTER
EM 29.04.2008 = 15.950
EM 21.07.2008 = 39.942
Origem = 110 países
EM 23.07.2009 = 417.190
Média diária = 1.025
Origem = 172 países

.

Blogs Evangelicos – visao e oportunidade

agosto 9, 2009

O que nos une – Cristo – deve ser mais forte,

do que o que nos separa.


João Cruzué

Fonte:
Blog Olhar Cristão
Sou um dos poucos “malucos” que vem publicando artigos visionários nesta Web. Minha intuição diz que estamos diante de uma oportunidade rara. De um momento decisivo. O que parecia ser apenas um hobby, um lazer de final de semana, momentos prazerosos diante da tela do computador, nos levou a perceber coisas com novos olhos.

WEB – A dimensão atual
Web é comunicação. Através dela um político negro se tornou Presidente da nação mais poderosa da terra. Apenas um vídeo, vazado clandestinamente, foi o bastante para tirar a ferrugem de um sonho de 23 anos de uma cantora desconhecida. A semelhança entre os dois casos foi tão grande que o primeiro chegou atrasado em um compromisso, porque ficou em casa para assistir o final do concurso da segunda. A Web talvez seja o único espaço realmente democrático em que o virtual pode ser transformado em real. Um sonho, em realidade. Principalmente se que estiver por traz dele é um batalhador ou uma batalhadora. Eu tenho também um sonho, uma visão, que estou sempre “tagarelando” aqui: que nós blogueiros evangélicos podemos construir uma ponte, juntos, para atravessar o “Jordão” e conquistar a “Canaã” digital.

Nossa oportunidade
Sem meias palavras. A geração atual de kids e teens, crianças e adolescentes , não se informa em jornais. Nem em revistas. Eles apreciam a tela de monitor. Seu mundo mágico se chama Internet. Ricos e pobres, católicos e crentes, meninos e meninas trocaram os livros de contos de fadas pela Internet. Ela é o meio, que alimenta suas curiosidades e desenvolve seus sonhos.

Curiosamente o acesso a este mundo virtual é um fenômeno muito recente. Ele está em constrante expansão. Há uma revolução em andamento. Nem a grande mídia, nem governos nem Igrejas detêm o controle do meio virtual. Liberalismo. O coração daquelas duas gerações ainda não foi conquistado. Minha visão é: por que não aceitamos o desafio e atravessamos este mais este Jordão de Língua portuguesa e espanhola?

O que podemos fazer.
Nossa forma de pensamento ocidental, individualista, precisa ser moldada. Trabalhada. Transformada em uma nova forma para que blogueiros mais engajados no Reino e comprometidos com o Rei, possam deixar de lado certas animosidades e mudar o entendimento em relação às suas referências. Temos muito mais a ganhar no diálogo e no estreitamento de relacionamentos. Conversar mais. Interagir. Se nos tornarmos mais próximos poderemos fazer e receber críticas. Receber e dar sugestões. Deixar bairrismos. Incentivar. Podemos e devemos trabalhar mais nisso.

Se conseguirmos compartilhar com desembaraço nossos pensamentos e ouvir as opiniões uns dos outros, podemos, sim, conquistar um grau de conhecimento coletivo ímpar e necessário para uma formação de opinião verdadeira. Isto tem sido dificuldado pela nossa forma rudimentar de comunicação entre nós mesmos. Somos simpáticos a um contador de visitas do que ao diálogo. Apreciamos reinar em ilhas pequeninas em lugar de desenvolver nosso potencial através da convivência coletiva. Há um ano temos fomentado a criação de blogs entre as lideranças evangélicas para publicação de conteúdo cristão para fazer contraponto a uma cultura secular e humanista já estabelecida na WWW.

O que de fato nós podemos fazer? Se evoluirmos para formas de pensamento mais eficientes, podemos trabalhar juntos na conquista de uma Visão maior: a produção de informação não apenas religiosa, mas sobre tudo. Tudo o que possa ser comentado, para atender à demanda de informação das novas gerações que já estão aí. Sim, decerto que nossa prioridade é comunicar o Evangelho, mas podemos produzir conteúdo sobre tudo. Com nossa cosmovisão. Lembro-me de um fato interessante. Quando Carey estava trabalhando na Índia ele precisou aprender o sânscrito, a língua dos brâmanes. Para conseguir recursos para imprimir Bíblias em 13 línguas diferentes, Carey ganhava rúpias dos próprios brâmanes ao imprimir literatura na língua deles.

Convite à travessia
Estamos diante de uma oportunidade rara. Existem duas gerações crescendo em nossos dias, em todo mundo, cujo meio de informação chama-se Internet. Há uma revolução em andamento na área de comunicações. A mídia tradicional está perdendo terreno. Quebrando. As grandes Igrejas brasileiras não tem foco nesta área. Estão presas no passado, infelizmente à formas de dominações que não funcionam com a nova geração. Minha visão não é reproduzir o atraso nem promover uma nova forma de dominação religiosa. Podemos aproveitar esta oportunidade rara, globalizada, para publicar conteúdo informativo, cultura e cristão. Em todas as áreas, em todos os lugares, em todas as línguas que pudermos. Alguém vai atravessar este Jordão.

Se exercitarmos entre nós, blogueiros evangélicos, o diálogo e nos reunirmos em torno da desta visão, poderemos, sim, ser e preparar grandes formadores de opinião e melhorarmos tudo o que está aí. Eu creio nesta visão.

SP 26.07.2009
cruzue@gmail.com

Projeto: Curso de Blogs

.


Jesus vai fazer um milagre em sua vida

agosto 9, 2009
.

João Cruzué

Hoje é sexta-feira. Neste momento já são quase oito horas da noite. O trânsito está muito carregado. Buzinas impacientes, motores irritados e motoristas…bem eles já estão acostumados. Assim, esperando uma melhora no trânsito, tomei a Bíblia e pensei. O que o Senhor gostaria que eu escrevesse agora? Quem estaria precisando ouvir a voz de Deus através da leitura de uma simples mensagem? Eu sei, com certeza, que minha atitude foi movida pela vontade Dele. E por isso abri a Bíblia e vi o texto do profeta Ezequiel narrando sobre a torrente de águas purificadoras.

Ezequiel teve uma visão especial de Deus. Quatorze anos depois da destruição de Jerusalém pelo exército babilônico sob o comando do Rei Nabucodonozor. O SENHOR tomou o profeta Ezequiel e o transportou para um monte muito alto de onde ele via a Cidade. E depois de ouvir muitas palavras do SENHOR, chegou um momento que o profeta viu um homem com um cordel de medir. E ele começou a medir um pequeno filete de água que saía de uma casa em Jerusalém. Mediu mil côvados daquela água. Era um simples filete. O profeta molhava apenas a planta dos pés. O homem tornou a medir mais mil côvados e aquelas águas aumentaram. Molhavam seus tornozelos.

O homem continuou medindo. Mediu outros mil e aquelas águas já formavam um córrego que molhava até os joelhos do profeta Ezequiel. Quando mediu 4.000 côvados, aquelas águas já molhavam até a altura de seu pescoço. E quando mediu 5.000 côvados, Ezequiel não podia mais caminhar pelo leito do ribeiro, pois não dava mais pé. Somente poderia ser atravessado a nado.

Eu me lembro. Me lembro que no meio dos dez anos de lutas que minha esposa e eu passamos com problemas financeiros, o SENHOR fez uma promessa para nós. Não foi uma solução imediata. Esperamos ainda outro tanto. Eu nunca perguntei a Deus qual era seu propósito sobre aquelas lutas. Então em 2003, Deus começou a medir um filete de bênção para nós. Nós tínhamos o básico. Casa – que ELE não permitiu que fosse a leilão. Não havia mais carro. No ministério, arrumava revistas de escola dominical usadas, com mais algumas bíblias e mandava pelo correio para os presídios de São Paulo. Nesse tempo o Senhor me abriu a porta de um emprego provisório. Não esqueci a data 14 de julho de 2003. Em setembro comprei meu primeiro computador. Seis anos depois ele está “inteiraço”; mais rápido do que nunca.

No ano seguinte o SENHOR mediu mais “1000 côvados”. Houve um concurso, e eu me classifiquei. E de provisório meu emprego passou a ser definitivo. Seis anos depois, hoje, continuo abençoado no mesmo lugar. Pela primeira vez na vida, compramos nosso carro novo. Era um Celta 2004. Minha esposa era professora substituta em uma escola.

E em 2005, o SENHOR mediu outros mil. Minha esposa passou a ser professora titular. No trabalho meu salário melhorou. Passei a ter direito a mais coisas. Nossa filha mais velha passou na Fuvest. Hoje ela está no quarto ano de Letras, fazendo alemão na USP.

E assim foi. A cada ano o SENHOR tem medido “1.000 côvados”. E eu não me esqueço do dia, que pude comprar meio quilo de café, e quando cheguei em casa, dei graças ao SENHOR e chorei porque pude comprá-lo.

Ah! querido/a, não é a “multidão de águas” que faz um coração feliz. Muitos tem tanto e vivem tristes. Outros, tem uma vida com tantas privações, mas quando oram sentem a presença de Deus. É por isso, que o Senhor Jesus nos dá um grande exemplo, que prova bem este assunto. Ele estava com muita fome. E o diabo apareceu e disse: “Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.” Jesus não ouviu a voz do diabo. Como também não lhe deixou sem resposta. Disse Jesus: está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

Quem tem sido o seu conselheiro? Os conselhos que ele lhe dá se parecem com a voz de Deus ou provêm da boca do diabo? Isto vai decidir o seu futuro. Se você der ouvidos a voz de Deus, as águas da bênção vão molhar seus pés, seus tornozelos, joelhos, até o pescoço e depois serão tão profundas, que somente poderão ser atravessadas a nado. A boca do diabo só faz murmurar, mostrar as impossibilidades do cotidiano. O diabo não tem fé. Seus mensageiros só falam de montanhas. De dificuldades. Guarde bem isso: o conselho do diabo foca somente o lado material das coisas. Ele murmura de Deus e seus “secretários” querem nos ver murmurar também.

É por isso que nós viveremos, venceremos e jubilaremos em Cristo, pois ele é que provê o milagre, a vitória na batalha contra as adversidades da vida. O Salmo 121 diz: Elevo os meus olhos para os monte; De onde me virá o socorro? E o mesmo salmista respondeu: O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. E tanto os céus como a terra são maiores que os montes. Se Deus é tão poderoso a ponto de criar os céus e a terra – o que é um simples monte para Ele?

Portanto querido leitor/a, a solução dos problemas materiais e a vitória contra as adversidades do dia a dia não estão no campo de visão material. Elas estão em outra dimensão. Na dimensão espiritual onde Deus atual. E para mover a mão de Deus em seu benefício, você não pode abandonar a oração. Vou repetir: você não pode abandonar a oração. Ainda que o peso de uma montanha inteira esteja sobre suas costas – não pare pedir o que precisa para o Senhor Jesus. Porque para Deus não há nada impossível.

Quando a sua bênção chegar, a cada ano o Senhor vai medir um cordel de mil côvados para você também. E depois desses dias, siga o meu exemplo: dê seu testemunho, para que a voz de Deus fale com alguém que esteja muito precisando de uma palavra. Como você está!

cruzue@gmail.com

.


Rozangela Justino – Entrevista na Revista Veja

agosto 8, 2009
.
Manifestação da ABRACEH em Brasília

João Cruzué

A edição 2125 da revista Veja traz nas páginas amarelas desta semana uma entrevista com a psicóloga Rozângela Alves Justino. Com certeza um assunto polêmico para a sociedade. Vai dar muito que falar. A reporter Juliana Linhares depois deste trabalho com certeza vai deixar de ser “foca” na revista. Foi bom para a Veja, bom para a repórter, mas colocou a Doutora Rozângela em uma tremenda saia justa com o Conselho Federal de Psicologia. Conselho este que vem tratando a psicólogo como uma “ovelha negra” para não se indispor com um grupo organizado de homossexuais.

O Conselho Federal de Psicologia deu um “cala boca” na moça. Ela recebeu uma censura pública, uma mordaça – segundo a entrevistada, com o objetivo de proibir seu trabalho com pacientes que a procuram para tratamento. Lendo a entrevista e observando as citações da Organização Mundial de Saúde, vejo posições conflitantes entre o que diz a OMS e o Conselho.

Este assunto puxa outro. Começou a mordaça gay. A consciência e o patrulhamento gay dita o que todos homossexuais devem ou não fazer. Por exemplo proibir que outros debandem da classe e procure tratamento de ordem psicológica de profissionais que não estejam afinados com a causa gay.

Se por um lado a repórter não estava nem um pouco preocupada com vida de Rozângela Justino, crente da Igreja Batista do Rio, como pode ser inferido na publicação da resposta à penúltima pergunta, por outro, foi a primeira vez que o CONTRADITÓRIO da maioria da sociedade brasileira foi divulgado. Rosângela Justino é o contraditório. É a grande formadora de opinião do momento. A entrevista foi publicada porque a polêmica entre crentes, psicólogos e homossexuais foi instigada. Para vender revistas. Muitas revistas.

Sob um olhar cristão, se cada segmento da sociedade brasileira se organizar para mudar as leis, e sob o guarda-chuva legal se tornar uma casta incriticável, intocável, acima de todos, estará aberto o caminho para que outros também o façam. A exceção será a regra. A minoria ditando regras de comportamento para a maioria. Princípio de nazismo mesmo.

Concluindo. Doutora Rozângela eu sei que a senhora não tem nenhum ódio a gays. Que os ama, com o amor de Cristo. Receba meus respeito e admiração. A senhora foi muito corajosa. Deu a “cara” para bater. Espero que as lideranças cristãs – evangélicas e católicas – reconheçam isto. E sejam solidárias tanto na consciência quanto na comunicação.

Abaixo Assinado em favor da liberdade de trabalho profissional de Rozângela Justino.


Não deixe de ler também:

O Manifesto do Silêncio no Blog da Dra. Rozângela Alves Justino.

Bispo Anglicano hipoteca solidariedade à psicóloga Rosângela Justino

Julgamento Cassação do Registro Profissional da Dra. Rosângela Justino em 31.07.2009

Abaixo Assinado em favor da liberdade de trabalho profissional de Rozângela Justino.
.
Abaixo Assinado 2 Associação de Apoio ao Ser Humano e Família.

.


A web faz 20 anos – parabéns para nós!

março 15, 2009

.
.

World Wide Web comemora 20 anos nesta sexta-feira

João Cruzué

Hoje, dia 13 de março de 2009, a World Wide Web comemora 20 anos de existência. Seu aniversário foi comemorado em evento na Suiça, com presença de seus dois idealizadores: Tim Berners-Lee e Robert Cailliau. Apesar de Cailliau afirmar que desde o começo eles sabiam que ela se tornaria na grande rede mundial de computadores de hoje, isso não é muito provável.
.
A WEB nasceu no CERN o famoso Laboratório de Pesquisa Nuclear Europeu, pelas mãos de dois cientistas computacionais o Inglês Tim Berners-Lee e seu assistente belga Robert Cailliau.
.
Foi em março de 1989 que Lee escreveu “A Proposta”, a idéia de um sistema de gerenciamento de informação para um conjunto de documentos interligados em hipertexto que podiam ser acessados em uma página da internet. Cailliau “vendeu” a idéia da Web dentro do CERN em busca de financiamento para desenvolver o projeto.
.
Existe uma grande diferença entre Web e Internet. A Web combina textos e imagens em páginas de hipertexto enquanto que a Internet é um sistema global de comunicação de dados criada nos anos 60. A Web usa a Internet como meio de comunicação. Foi Tim Berners-Lee quem desenvolveu as ferramentas básicas para operar a Web. O protocolo http ( Hyper Text Transf Protocol), a linguagem HTML (Hyper Text Markup Language), o primeiro software para servidor de http e o primeiro “browser” chamado WorldWideWeb, além das primeiras páginas de instruções em blocos rústicos, um “manual” que explicava o funcionamento da Web.
.
A popularização da WWW começou apenas em 1993, quando um estudante americano de computação chamado Marc Andreessen lançou a versão 1.0 do lendário navegador Mosaic. Foi a partir do Mosaic que a interface gráfica da navegação pela Internet foi se tornando mais simpatica e acessível aos usuários. Um ano depois o Mosaic se tornou um produto comercial e trocou de nome para Netscape Navigator. Mais tarde ele foi literalmente esmagado pelo Internet Explorer da Microsoft de Bill Gates.
.
Para armazenar e disponibilizar o hipercrescimento do conteúdo publicado na Internet, surgiram os buscadores Yahoo! Altavista, Cadê… mais tarde suplantados e atropelados pelo Google – a marca que é sinônimo de competência e eficiência de gerenciamento de conteúdo publicado na net, o gigante da prestação de serviços diigitais; o melhor serviço de busca, a melhor plataforma de blogs, o melhor site de relacionamento social – Orkut – segundo os brasileiros.

Quando os grandes empresários descobriram o fabuloso potencial de fazer lucros da web, bilhões de dólares foram investidos em construção de sites para comunicação, publicidades e vendas pela internet. Na esteira do comércio a Igreja do Senhor também percebeu uma grande oportunidade de divulgação do Evangelho pelas páginas digitais.

Nós, blogueiros evangélicos, somos a prova viva desta iniciativa. Em 20 anos, simplesmente, aconteceu uma revolução mundial na forma de se comunicar que em tempo algum foi prevista ou profetizada. Para nós cristãos isso tem um significado: Cristo está voltando, e hoje é possível falar de Jesus a 2 bilhões de pessoas pela internet. Na próxima década é provável que esta comunicação esteja acessível a toda população da Terra – e sem censura.
.
Maranata!

.


O consumidor evangélico

maio 6, 2008
.
Uma nova consciência evangélica de consumo
.
Photobucket
exemplo de preconceito e difamação
Ministeriovem.spaces.live.com/blog
João Cruzué
.
O consciência do consumidor evangélico está mudando. Responsável por mais de 25% do consumo brasileiro, há uma tendência recente de rejeição a produtos que de alguma forma desrespeitem sua identidade religiosa. Assim como já acontece com consumidores de outras religiões os evangélicos estão descobrindo agora sua força de consumo. Eles serão cada vez mais exigentes quanto aos produtos que consomem.
.
O consumidor árabe quando compra, tem uma série de exigências religiosas para fechar negócios, pricipalmente no ramo da alimentação. E por respeito ao dinheiro deles, as empresas atendem.

O abate islâmico é feito com o peito do frango virado para Meca (cidade sagrada na Arábia Saudita) e degolado com uma faca afiada com o animal desperto. Isso, para os muçulmanos, permite que uma maior quantidade de sangue escorra deixando a carne mais limpa.

Lootah acrescentou que na década de 70, quando foi fundada a Dubai Co-operative Society, as empresas estrangeiras fornecedoras não sabiam o que era abate halal. Além das questões religiosas, que são essenciais, a certificação de que um alimento foi produzido de acordo com as regras islâmicas é um bom marketing para vender na região.

Halal é a palavra mágica para o mercado árabe”, disse o executivo. Tanto isso é verdade de a Co-op Islami mantém uma equipe de quatro pessoas durante períodos de seis meses nos países fornecedores para fiscalizar a produção dos alimentos. Fonte: Blog Islamicchat.

Da mesma forma o consumidor judeu também exige atenção aos preceitos da Torá, para negociar com seus fornecedores. E por respeito ao dinheiro deles, as empresas também os atendem.

“Fazer parte da seleta lista de produtos kosher – consumidos pela comunidade judaica ortodoxa – tornou-se um importante desafio para a indústria de alimentos, mesmo que isso signifique abrir suas portas e segredos industriais. Pepsico, Dr. Oetker, Leite Nilza, Bauducco e Garoto são algumas das empresas que já despertaram para esse nicho de mercado, que atinge também consumidores não-judeus mas extremamente exigentes.

“O selo Kosher é visto como um atestado de qualidade por outras comunidades”, diz o vice-presidente de vendas e marketing da Vilma Alimentos, Cezar Tavares. Entrar nesse universo, no entanto, não é nada fácil. Afinal, as empresas precisam revelar aos rabinos todos os ingredientes e fornecedores envolvidos no processo. Caso sejam aprovados, a fábrica ainda tem que receber, a cada ano, uma visita de um religioso para certificar o produto. Fonte: Blog Herança Judaica.

Há uma nova consciência evangélica de consumo que se alastra entre os formadores de opinião protestantes. A publicidade de produtos associados ao desrespeito de costumes evangélicos pode trazer um aumento do encalhe de no mínimo 25% nas gôndolas e prateleiras de supermercados e farmácias. O processo de conscientização pode ser lento, mas veio para ficar.

Uma vez associado ao desrespeito, um produto terá pouca chance de consumo entre as famílias evangélicas. As idéias do Pastor Martin Luther King, mestre em batalhas pela igualdade racial e lider do movimentos pela conquista dos direitos civis nos EUA, estão sendo conhecidas e divulgadas no meio evangélico brasileiro.

A TV Globo vem há muito tempo insistindo em veicular uma imagen negativa dos crentes brasileiros. Sempre que aparecem “evangélicos” em suas novelas e mini-séries ou eles tem caráter de charlatães – pastores – ou de duplo comportamento – fundamentalistas de dia e devassos à noite, geralmente personagens femininos. A maioria dos crentes não assistem esses programas, nem por isso deixam de ser difamados por eles. Quanto aos produtos que patrocinam tais programas, independentemente de que rede de TV forem, há um movimento de formação de opinião entre os evangélicos orientando para deixá-los nas prateleiras e substituí-los por outras marcas.

Isto significa boicotes conscientes, silenciosos, crescentes e eficazes. Em algum momento nos próximos cinco anos as empresas brasileiras vão aprender também a respeitar o consumidor evangélico, senão pela sua religião, pela força do seu dinheiro. A união traz o respeito.

João Cruzué
Blog Olhar Cristão

.